Publicado em : 11/01/2019 - Por : Fabrício Santiago

CineSesc





Saiba mais sobre os projetos de audiovisual >>

19/03 – Sinfonia da Necrópole (1h25m)
De Juliana Rojas
Classificação 10 Anos (Musical, Suspense, Comédia Dramática)

Deodato (Eduardo Gomes) é um aprendiz de coveiro não muito animado com a profissão. Sua rotina melhora quando Jaqueline (Luciana Paes) surge no cemitério. Funcionária do serviço funerário, ela inicia um levantamento sobre túmulos abandonados com a ajuda do rapaz. A paixão o impede de pedir demissão, mas estranhos eventos continuam a abalar seu estado psicológico.

22/03 – Paulina (1h43m)
De Santiago Mitre
Classificação 16 Anos (Drama, Suspense)

Paulina (Dolores Fonzi), 28 anos, largou uma promissora carreira na advocacia para ser professora em uma região problemática da Argentina. Sacrificando o namoro e a confiança do pai, um poderoso juiz (Oscar Martinez), ela sustenta as suas convicções de ensino e política. Entretanto, sua crença é colocada à prova ao ser estuprada por um grupo de alunos.

26/03 – Campo Grande (1h48m)
De Sandra Kogut
Classificação 14 Anos (Drama)

Regina (Carla Ribas) é mulher de 50 anos que mora na privilegiada Zona Sul do Rio de Janeiro. Certo dia, ela encontra na sua porta Rayane (Rayane do Amaral), uma menina de cinco anos que claramente não é da região, e Ygor (Ygor Manoel), seu irmão mais novo. A garota explica que a mãe pediu que eles a esperassem no mesmo lugar até ela voltar. Regina, sem saber o que fazer, pensa em levá-los ao orfanato, mas é convencida pela filha adolescente de deixá-los passar a noite. Assustados com a imensidão da casa, os dois ficam juntos e Regina percebe que eles só possuem um ao outro. Decidida a ajudá-los a encontrar sua família, Regina tem contato com um mundo que não conhecia.

29/03 – Eu sou Ingrid Bergman (1h54m)
De Stig Bjorkman
Classificação 12 Anos (Documentário, Biografia)

Documentário sobre a vida de uma das mais premiadas atrizes da história do cinema, três vezes vencedora e oito vezes indicada ao Oscar, Ingrid Bergman. O filme apresenta um material inédito como entrevistas, cartas, diários e muitas imagens realizadas por Ingrid durante toda a sua vida, revelando aspectos de sua vida familiar e amorosa e suas relações com os filhos e companheiros.

Abril – Ancine (Cinema Nacional)

02/04 – Guerra do Paraguay (1h20m)
De Luiz Rosemberg Filho
Classificação 14 Anos (Drama Histórico)

Nessa metáfora poética sobre uma guerra sangrenta, um fato inesperado se torna real: um encontro do passado com o presente, da barbárie com a arte. Um soldado vindo da Guerra do Paraguay se encontra uma trupe de teatro dos dias de hoje.

05/04 – Joaquim (1h37m)
De Marcelo Gomes
Classificação 16 Anos (Drama, Biografia)

A história do que levou Joaquim José da Silva Xavier, um dentista comum de Minas Gerais, a se tornar Tiradentes, transformando-se num importante herói e mártir nacional que veio a liderar o levante popular conhecido como a Inconfidência Mineira.

09/04 – O palhaço (1h28m)
De Selton Mello
Classificação 10 Anos (Drama)

Benjamin forma com seu pai Valdemar a dupla de palhaços Pangaré e Puro Sangue, e vive com sua caravana pelas estradas, na companhia da divertida trupe do Circo Esperança. Questionando suas escolhas profissionais e almejando ter um cotidiano mais comum, o jovem palhaço tenta trilhar novos caminhos para a sua vida.

12/04 – Tropicália (1h27m)
De Marcelo Machado
Classificação 12 Anos (Documentário)

Um dos maiores movimentos artísticos do Brasil ganha vida nesse documentário. Numa época em que a liberdade de expressão perdia força, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Arnaldo Baptista, rita Lee, Tom Zé, entre outros, misturaram desde velhas tradições populares a muitas das novidades artísticas ocorridas pelo mundo e criaram o Tropicalismo, abalando as estruturas da sociedade brasileira e influenciando a várias gerações. Com depoimentos reveladores, raras imagens de arquivo e embalado pelas mais belas canções do período, “Tropicália” nos dá um panorama definitivo de um dos mais fascinantes movimentos culturais do Brasil.

16/04 – Uma Noite em 67 (1h25m)
De Renato Terra, Ricardo Calil
Classificação 10 Anos (Documentário)

No teatro: Aplausos, vaias, um violão quebrado, guitarras estridentes. No palco: os jovens Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Edu Lobo e Sérgio Ricardo. O pior: Só um deles sairia vencedor. Isso é “uma noite em 67”, um convite para reviver aquele final do Festival da Record que mudou os rumos da MPB.

23/04 – Verônica (1h40m)
De Maurício Farias
Classificação 12 Anos (Drama)

Após 20 anos dando aulas na rede municipal de ensino, Verônica não consegue mais se encantar com os alunos, como no início da profissão. Um dia, Verônica percebe que ninguém veio buscar Leandro, de 8 anos, e decide levar o menino até sua casa, mas ao chegar na favela, descobre que traficantes mataram seus pais e estão atrás dele. Sem coragem de deixá-lo à própria sorte, ela foge com o menino, mas sente que, quanto mais foge, mais penetra num mundo próximo da sua realidade, mas distante do que deseja. No entanto, ao tentar recuperar sua resistência e conquistar a confiança de Leandro, verônica encontra uma nova maneira de viver.

26/04 – O Bem Amado (1h47m)
De Guel Arraes
Classificação 12 Anos (Comédia)

Após o assassinato do prefeito Sucupira por Zeca Diabo, uma disputa política entre Odorico Paraguaçu e Vladimir pelo cargo vago tem início. Odorico vence a eleição e toma posse como prefeito, recebendo sempre o apoio das irmãs Doroteia, Dulcinéia e Judiceia. Uma de suas promessas é construir o primeiro cemitério da cidade. Só que, após a obra ser construída, há um problema: ninguém em Sucupira morre, o que impede que o cemitério seja enfim inaugurado. Sofrendo pressão devido a acusações de superfaturamento, Odorico precisa encontrar um meio para que o grande feito do seu mandato não se torne uma piada.

30/04 – Gonzaga, de pai para filho (2h00m)
De Breno Silveira
Classificação 12 Anos (Drama, Biografia)

A relação entre o sanfoneiro Luiz Gonzaga e seu filho, o cantor e compositor Gonzaguinha, dois artistas, dois sucessos. Um do sertão nordestino, o outro carioca do Morro de São Carlos. Um de direita, o outro de esquerda. Encontros, desencontros e uma trilha sonora que emocionou o Brasil. Esta é a história de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha, e de um amor que venceu o medo e o preconceito e resistiu à distância e ao esquecimento.

Maio – Trabalho

03/05 – Eu, Daniel Black (1h41m)
De Ken Loach
Classificação 12 Anos (Drama)

Após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake (Dave Johns) busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa de suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie (Hayley Squires), a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter. Após defendê-la, Daniel se aproxima de Katie e passa a ajudá-la.


07/05 – Lixo Extraordinário (1h34m)
De João Jardim, Karen Harley, Lucy Walker
Classificação Livre (Documentário)

A relação entre dois segmentos extremos da sociedade carioca é o ponto de partida para o documentário. A relação entre lixo e arte aproxima o universo intelectual à tão diferente realidade das pessoas que colhem o lixo. O documentário acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitários do mundo. Lá, ele fotografa um grupo de catadores de materiais recicláveis. O trabalho e a convivência com essas pessoas revelam o desespero que elas enfrentam no seu cotidiano. É quando o filme revela o poder transformador que o contato com a arte pode trazer para suas vidas.

10/05 – Taxi Teerã (1h26m)
De Jafar Panahi
Classificação 10 Anos (Drama, Documentário, Comédia)

Atrás do volante de seu táxi, Jafar Panahi cruza as ruas movimentadas de Teerã. Conversando com os passageiros ao longo do trajeto, o diretor retrata a sociedade iraniana entre o riso e emoção, abordando discussões sobre a política nacional, os costumes locais e a liberdade de expressão no cinema.

14/05 – Tempos de Paz (1h20m)
De Daniel Filho
Classificação 12 Anos (Drama)

18 de abril de 1945. Durante anos, centenas de pessoas foram presas e torturadas pelo regime de Vargas. Mas, com a pressão externa após o fim da 2ª Guerra Mundial, vários presos políticos ganham a liberdade. Segismundo é um ex-oficial da polícia política do governo Vargas e agora teme pela vingança de seus ex-prisioneiros. Hoje ele é chefe da imigração na Alfândega do Rio de Janeiro e tem a missão de evitar a entrada de nazistas. Clausewitz, ex-ator polonês e confundido com um nazista, agora terá que usar todo o seu talento de ator para mostrar que não é um seguidor de Hitler.

17/05 – Viajo porque preciso, Volto porque te amo (1h15m)
Classificação 12 Anos (Drama Documental)

José Renato, 35 anos, geólogo, viaja a trabalho pelo sertão – lugar despovoado, silencioso. José Renato pesquisa a construção de um canal para a transposição do rio. Ele sente muita saudade da mulher. Tem vontade de voltar. Este filme é um relatório de prospecção geológica, uma música romântica, uma declaração de amor. Duração incial da viagem: 30 dias.

21/05 – Hotel Atlântico (1h47m)
De Suzana Amaral
Classificação 14 Anos (Drama)

Alberto é um ator desempregado que vive no Hotel Atlântico, no Rio de Janeiro. Após testemunhar a retirada de um cadáver do local, ele decide iniciar uma jornada. No caminho, conhece diversas pessoas , sendo abrigado por um sacristão, recebe de presente a batina de um padre morto, e passa a agir como se fosse sacerdote. Após sofrer um acidente, conhece o enfermeiro Sebastião e Diana, filho do médio que o atende. Esses personagens provocam várias reviravoltas em sua vida.

24/05 – Trabalhar Cansa (1h39m)
De Juliana Rojas, Marco Dutra
Classificação 12 Anos (Drama, Suspense, Horror)

A jovem dona-de-casa Helena resolve realizar o desejo antigo de abrir seu primeiro empreendimento: um mini-mercado. Ela contrata a empregada doméstica Paula para tomar conta das tarefas do lar e de Vanessa, sua filha. Quando seu marido Otávio perde o emprego como gerente em uma grande corporação, as relações pessoais e de trabalho entre os três personagens sofrem uma inversão inesperada, ao mesmo tempo em que as ocorrências perturbadoras passam a ameaçar os negócios de Helena.

28/05 – O Cidadão Ilustre (1h58m)
De Gastón Duprat,  Mariano Cohn
Classificação 14 Anos (Comédia, Drama)

Daniel Mantovani (Oscar Martínez), um escritor argentino e vencedor do Prêmio Nobel, radicado há 40 anos na Europa, volta à sua terra natal, ao povoado onde nasceu e que inspirou a maioria de seus livros, para receber o título de Cidadão Ilustre da cidade – um dos únicos prêmios que aceitou receber. No entanto, sua ilustre visita desencadeará uma série de situações complicadas entre ele e o povo local.

31/05 – Ovelha Negra (1h33m)
De Grímur Hákonarson
Classificação 12 Anos (Drama)

Na Islândia, a população de ovelhas é maior que a de seres humanos. Os animais têm grande importância no país, em boa parte composto por grandes fazendas destinadas a criá-los. Um dia, após ser derrotado no concurso anual do melhor cordeiro, o fazendeiro Gummi (Sigurour Sigurjónsson) decide investigar o animal vencedor e logo desconfia que ele tenha scrapie, uma doença contagiosa entre os animais. Quando a ameaça se confirma, todas as fazendas das redondezas são obrigadas a matar suas ovelhas, o que para muitos é considerado uma verdadeira tragédia. Só que, decidido a proteger seus animais prediletos, Gummi elabora um plano para que eles escapem da matança.

Junho – “Hong Sang-Soo”

04/06 – Hahaha (1h56m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 14 Anos (Drama)

O diretor de cinema Jo Moon-Kyeong faz uma viagem para uma pequena cidade costeira de Tongyeong, na Coreia do Sul. Lá ele encontra um amigo, o crítico de cinema Jong-sik Bang, e os dois se sentam para conversar e tomar algo. Durante a conversa, eles falam sobre uma viagem que fizeram para o mesmo lugar, e acabam por descobrir que conheceram as mesmas pessoas: um poeta e guia cultural e uma encantadora mulher.

07/06 – A visitante francesa (1h30m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 12 Anos (Drama)

Anne (Isabelle Huppert) é uma mulher francesa que está em uma pequena cidade na Coreia do Sul, onde visita um amigo que está prestes a ter um filho e trabalha como diretor. Lá, ao visitar uma praia, conhece um empolgado salva-vidas (Yu Jun-sang), que tenta conquistá-la. Pouco tempo depois outras duas mulheres francesas, ambas chamadas Anne, chegam ao local e lidam com os mesmos personagens.

11/06 – Filha de Ninguém (1h30m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 14 Anos (Drama)

Haewon (Jeong Eun-Chae) é uma jovem adulta que vive deslocada em Seul, capital da Coreia do Sul. A estudante de cinema também sonha em se tornar atriz e admira a francesa Jane Birkin. Quando descobre que sua mãe (Kim Ja-ok) está se mudando para o Canadá e que seus colegas de faculdade estão falando mal dela por conta do relacionamento que teve com um professor casado (Lee Sun-kyun), Haewon se enche de dilemas existenciais.


14/06 – Certo  agora, Errado antes (2h01m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 12 Anos (Drama)

O diretor de cinema Ham Chunsu chega à cidade de Suwon um dia antes de uma sessão, seguida de debate, de um de seus filmes. Com tempo livre, ele visita um antigo e restaurado palácio, onde conhece a artista plástica Yoon Heejung. Juntos eles visitam o estúdio da pintora, comem sushi no jantar, bebem soju com os amigos dela e veem crescer a intimidade e interesse ao longo do dia. Quando a artista lhe pergunta se ele é casado, o diretor não tem outra opção senão revelar a verdade. Na segunda parte do filme, uma história similar de “encontro e diversão” se desenrola. Eles vão nos mesmos lugares, mas algo ali se revela.


18/06 – Na praia à noite sozinha ((1h41m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 14 Anos (Drama)

Younghee é uma atriz famosa que tem a sua vida pessoal exposta após um caso com um homem casado. Ela acaba então decidindo deixar sua cidade e passar um tempo em Hamburgo, na Alemanha, e dar uma pausa na carreira. E, ao retornar à Coréia, Younghee reencontra os velhos amigos e começa a refletir sobre suas possibilidades de futuro.


28/06 – A Câmera de Claire (1h10m)
De Hong Sang-Soo
Classificação 12 Anos (Drama, Comédia Dramática)

Numa viagem de trabalho ao Festival de Cannes, Jeon é demitida. Ao mesmo tempo, Claire, uma francesa que trabalha como professora e escritora, sai pelas ruas tirando fotos em sua câmera. Essas duas mulheres se conhecem e têm uma conexão quase instantânea.